LIVRARIA CULTURA

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Olimpíadas da Primavera

I OLIMPÍADAS DA PRIMAVERA
ZEZITO-2008

JUSTIFICATIVA:
Devido a grande participação do mundo na Olimpíada da China que foi considerada a melhor e maior de todos os temos e também com a maior participação de brasileiros da história e a vivência dos alunos da EE Prof. Professor José Benedito Gonçalves através da televisão, jornais, revistas e de trabalhos e pesquisas realizadas sobre o tema, foi realizada na escola durante os dias 10 a 25 de setembro a I Olimpíadas da primavera. Além dos trabalhos realizados com as professoras de sala, os alunos de cada sala fizeram um mural com recortes das imagens das Olimpíadas.

OBJETIVO:
Através de atividades elaboradas de acordo com os jogos, possibilitar nos alunos o seu desenvolvimento físico e mental através de habilidades corporais,
e ao mesmo tempo desenvolver neles o espírito olímpico, onde eles entendam que a vitória não é sinônimo de sucesso e a derrota não é sinônimo de fracasso e para existir um vencedor é preciso haver um perdedor.

METODOLOGIA:
O referido projeto foi realizado por classes e além dos esportes tradicionais, os alunos vivenciaram alguns esportes poucos praticados nas escolas e que fazem parte dos jogos olímpicos, sendo alguns desses esportes a natação e a canoagem (idéia do prof. Luiz Eduardo de Araçoiaba).
Os jogos foram disputados por séries. Ex: cada uma das quatro quartas séries foi dividida em 5 grupos, denominados(América, Oceania, África, Ásia e Europa) e no dia dos jogos todas as salas se dirigiam até a quadra juntamente com as professoras de sala e se dividiam entre os cinco continentes, sendo que cada equipe(continente) tinha alunos de todas as séries, evitando desta forma a rivalidade entre eles. O mesmo aconteceu com as 1ª, 2ª e 3ª séries. Foram elaboradas 09(nove) provas entre essas equipes. Algumas provas já conhecidas tais como: futebol e basquete e outras pouco praticadas como algumas provas “adaptadas” como natação, canoagem, salto em distância e judô. Cada série disputavam 2 modalidades por dia. Todas as modalidades foram divididas em ambos os sexos.

Atividades adaptadas 1: nado crawl (créditos: prof. Luiz Eduardo)
Alunos em cima de um skate tinham que ficar em posição de decúbito dorsal (barriga para baixo) e com tarefa de “nadar” até uma das extremidades da quadra e voltar a sua posição de partida.

Atividades adaptadas 2: nado costas (créditos: prof. Luiz Eduardo)
Alunos em cima de um skate tinham que ficar em posição de decúbito frontal (barriga para cima) e com tarefa de “nadar de costas” até uma das extremidades da quadra e voltar a sua posição de partida.

Atividades adaptadas 3: canoagem (créditos: prof. Luiz Eduardo)
Alunos em cima de um skate tinham que ficar na posição sentados e sem colocar os pés ou as mãos no chão e com o auxilio de um bastão(remo) tinham como tarefa a de “remar” até uma das extremidades da quadra e voltar a sua posição de partida.
Atividades adaptadas 4: judô
Alunos em cima de um colchão(tatame) na posição de joelhos(ajoelhados) sendo um de frente para o outro e de mãos dadas e tinham como tarefa a de fazer com que o adversário cometesse alguma infração, tais como: sentar no calcanhar, levantar o joelho do colchão, sair para fora do colchão, ou ser derrubado. Quem ficar sem cometer essas infrações vence a “luta”.
Atividades adaptadas 5: Salto em Distância
Na falta de uma caixa de areia apropriada para o salto, foi improvisado em um espaço gramado uma local para o salto. No lugar da areia foram colocados colchões para que os alunos pudessem saltar longe e sem perigo de se machucarem.

Atividades adaptadas 6: Revezamento com Bastão
Na falta de uma pista de atletismo apropriada para a pratica do revezamento com bastão, foi improvisada na quadra poliesportiva uma mini pista demarcada por cones e com marcas de fitas nos locais apropriados para saída, entrega do bastão e chegada.

Atividades adaptadas 7: Arremesso de peso
Na falta de um local apropriado para o arremesso de peso e um peso adequado para os alunos, foi usada uma bola de medicinibol e na própria quadra, os alunos arremessavam a bola na maior distância possível.
Atividades adaptadas 8: Basquetebol
Alunos divididos em suas respectivas equipes e divididadas por sexo, tinham que entre as própria equipe ver quem conseguia fazer mais cestas e para representar seu continente na grande final, sendo que cada continente classificou um menino e uma menina para a final.
Atividades adaptadas 8: futebol (pebolim humano)
1) alunos organizados em equipes para jogo; 2) seis cordas dispostas lateralmente pela quadra, na altura da cintura, acrescidos de duas cordas fixas lateralmente nas traves do gol; 3) em cada corda, dois, três ou mais canos(tubos) que possam ser segurados pelas mãos dos alunos. Na corda de cada gol haverá um cano; 4) o objetivo do jogo é marcar gols sem soltar o cano; 5) os alunos só poderão se deslocar lateralmente pela corda, segurando o cano sem soltar as mãos; 6) o início do jogo se dará com a bola lançada pelo professor e o reinício pelos goleiros; 7) as regras usadas são as do futsal. O sistema disputado nesta olimpíada com a modalidade de futebol misto foi o sistema de todos contra todos.
PREMIAÇÃO:
E, para finalizar, assim como nas olimpíadas tradicionais, os alunos também receberam as medalhas de ouro, prata e bronze ao término de cada prova disputada(medalhas oferecidas pela direção da escola Zezito, Diretoria de Itu através da PCOP Cecília Fardo e medalhas confeccionadas na própria escola) ao todo foram distribuídas cerca de 250 medalhas e o mais importante é que os alunos puderam vivenciar dentre as várias atividades, algumas atividades adaptadas que dificilmente daria para realizar nas escolas. No final das olimpíadas foi fixado no mural da Educação Física o quadro de medalhas.

CONFECÇÃO DE MEDALHAS
Um mês antes das Olimpíadas da Primavera, foi realizada na escola zezito uma campanha para arrecadar tampinhas de extrato de tomates para a confecção de medalhas ecológicas.
Foram feitas 150 medalhas como mostra a foto abaixo.
Como fazer: A direção da Escola providenciou 03 latas de tinta splay nas cores ouro, prata e bronze(12,00 cada), 2 rolos de fita azul tafetá medindo 50 cm cada( 7,00 cada), 6 folhas de papel adesivo para fazer as etiquetas das medalhas(1,00 cada), cola quente, impressora para imprimir as etiquetas e mão de obra, totalizando 60,00. Com esse material foi possível confeccionar cerca de 150 medalhas a um custo de 0,40 centavos por medalha. As crianças adoraram.

4 comentários:

Guilherme Freitas disse...

Muito boa a idéia das medalhas!!!

valdineia disse...

Oi Nilton, estive fazendo uma visita por aqui e saiba que achei incrível o seu blog. Parabéns pela dedicação e amor à profissão! Isso é tranparente. Continue assim, o retorno de td isso vem à vc mesmo. Felicidades !!

Titico (# disse...

Adorei a idéia das medalhas. Sou profesora de educação física e já teve ano que alunos ficaram sem medalhas porque a escola nao tinha dinhero para comprar. A sua idéia é pratica e barata.

Kleber disse...


Boa noite professor Nilton!

Sou professor de Educação Física numa escola da rede pública de João Pessoa-PB, admiro muito seu trabalho e dedicação em manter um blog como este, fazendo com que se propague ainda mais seu trabalho junto aos seus alunos. Parabéns e sucesso, além de saúde e alegrias em trabalhar para o bem dessas crianças que um dia serão cidadãos de bem, que Deus o abençoe mais!!

Kleber Nascimento