LIVRARIA CULTURA

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Projeto "Aula Teatral"

O projeto teatral em Educação Física, tem como objetivo trabalhar a expressão, criatividade e desibinição dos alunos com aula voltada ao teatro. A aula consiste em 04(quatro) momentos: - dividir os alunos em grupos; - explicar aos alunos que eles tem 3 minutos para trazer até a quadra e em lugar determinado qualquer tipo de objetos que eles encontrarem pelo pátio(com a condição de depois da atividade, recolocá-los no mesmo local), pode-se delimitar o número de objetos por grupos; - depois de recolhidos os objetos, explicar aos alunos que através dos objetos encontrados pelo grupo, eles terão cerca de 15 a 20 minutos para ensaiar uma peça de teatro relacionado com os objetos encontrados; - após o tempo estipulado, os grupos terão cerca de 03 a 05 minutos(sendo um grupo de cada vez, enquanto os outros grupos ficam assistindo) para apresentar a peça que deverá falar sobre os objetos encontrados. é importante que todos participem da aula teatral. O professor pode ainda deixar um tema livre para os grupos ou sortear para cada grupo temas a serem trabalhados, como por exemplo: meio Ambiente, disciplina em sala de aula, saúde, etc. Esse projeto pode ser desenvolvido em cerca de 45 a 50 minutos. ou seja em uma aula.

Projeto "Alongando com Prazer"

A preocupação com uma melhor qualidade de vida dos alunos da EE Professor José Benedito Gonçalves, fez com que, além das atividades de alongamento antes e depois das aulas de Educação Física, fossem realizadas diariamente na quadra da escola, com o envolvimento de todos os professores e alunos o projeto “ALONGANDO COM PRAZER,” que tem como objetivo deixar os alunos mais calmos e menos agitados para o inicio das aulas colaborando desta forma com o aprendizado dos alunos e também lembrando-os de manter uma postura correta, principalmente da coluna vertebral.”

O alongamento é uma atividade física que permite a melhoria da elasticidade muscular. A elasticidade muscular permite a realização de movimentos amplos e com economia de esforço.
Atividades muito intensas, onde há o uso de grande quantidade de força, hipertrofiam os músculos e se não for feito um trabalho adequado de alongamento a pessoa sofrerá dificuldades ao se movimentar.


DEPOIMENTO:
O alongamento é muito legal, deixa o corpo relaxado quando entramos na sala de aula, a minha letra fica mais bonita. O alongamento é bom para todo o nosso corpo, mexe com os braços, o pescoço e tudo mais. O professor é muito legal, quando fazemos o along
amento duas pessoas são escolhidas para ir à frente para representar a sua classe. É muito legal fazer alongamento, não só porque alonga todo o corpo, mas porque deixa mais relaxado e fica mais leve.
Tayná Aparecida - 3ª série B - 05-12-07

Projeto "Pipa Consciente"

Foi realizado durante o mês do folclore na EE Professor José Benedito Gonçalves a 2ª Oficina de “Pipa Consciente”, onde os educandos além de confeccionar sua própria pipa, tiveram momentos agradáveis na hora de soltá-las. Vale ressaltar o envolvimento de todos os educadores no evento que tinha como grande objetivo o de conscientizar as crianças do perigo do cerol (mistura de vidro e cola) usado em linhas que empinam pipas. Destaque para o palestrante, o motoboy Sidney Aparecido da Silva que recentemente esteve envolvido em um gravíssimo acidente com cerol, e através da palestra e amostragem de fotos, conseguiu sensibilizar os 700 educandos da escola.


DEPOIMENTO:

Nós fizemos uma pipa na escola com os professores de Educação Física e Educação Artística, e a minha pipa ficou colorida e muito bonita. Depois fomos soltar e a minha pipa enrroscou na árvore, o professor pegou pra mim e eu soltei de novo e ela voou lá no alto. Foi muito legal! E lembrem-se: CEROL NEM PENSAR.

Nathalia Sales da Silva - 9 anos - 3ª série A - Set. de 2007.

OS 10 MANDAMENTOS DO BOM PIPEIRO

1- NÃO SOLTAR PIPAS EM DIAS DE CHUVA OU RELÂMPAGOS, ELA FUNCIONA COMO PÁRA-RAIO, CONDUZINDO ENERGIA;
2- NÃO SOLTAR PIPAS PERTO DE ANTENAS, FIOS TELEFÔNICOS OU ELÉTRICOS E TOME MUITO CUIDADO COM RUAS E LUGARES MOVIMENTADOS. PROCURE SEMPRE OS LUGARES ABERTOS, COMO PARQUES E PRAÇAS;
3- SE A PIPA SE ENROSCA EM FIOS (FATO MUITO COMUM), NÃO TENTE TIRÁ-LA. É SEMPRE MELHOR PERDER A PIPA QUE A VIDA;
4- NÃO USAR LINHA METÁLICA, COMO FIO DE COBRE DE BOBINAS;
5- EM DIAS DE VENTO FORTE, QUANDO AS PIPAS SÃO ARRASTADAS COM FORÇA É BOM USAR LUVAS PARA NÃO QUEIMAR AS MÃOS NA LINHA;
6- OLHAR BEM ONDE PISA, ESPECIALMENTE AO ANDAR PARA TRÁS;
7- EM VEZ DE CORRER ATRÁS DE PIPA VOADA, FAÇA OUTRA. CORRER ATRÁS DE PIPA É CORRER RISCO DE SER ATROPELADO;
8- ATENÇÃO COM MOTOS E BICICLETAS. A LINHA PODE SER PERIGOSA PARA ELES. MUITOS ACIDENTES ACONTECEM PORQUE AS LINHAS NÃO PODEM SER VISTAS;
9- NÃO USAR EM HIPÓTESE ALGUMA LINHA CORTANTE(CEROL). É MUITO COMUM QUE CORTE AS PESSOAS OU O PRÓPRIO PIPEIRO. PORTANTO, NUNCA USE CEROL. ELE É PROIBIDO POR LEI;
10- NÃO EMPINAR PIPA EM LAJES OU TELHADOS. LEMBRE-SE: QUEM DEVE FICAR NO ALTO É A PIPA E NÃO O PIPEIRO, POIS UMA QUEDA PODERÁ SER FATAL.

domingo, 9 de dezembro de 2007

Projeto ParaPan-ParaVida

a) Objetivo: Proporcionar aos alunos do ensino fundamental (ciclo I) da E.E. Professor José Benedito Gonçalves da cidade de Salto, a oportunidade de participar e ao mesmo tempo vivenciar algumas modalidades esportivas realizadas durante o Parapan do Rio de Janeiro, bem como saber das dificuldades enfrentadas pelos atletas, trabalhando desta forma a inclusão e o não preconceito. Além é claro, de conscientiza-los da importância da atividade física no seu dia a dia.
b) Público beneficiado: Cerca de 700 alunos, sendo 350 do período da manhã e 350 do período da tarde, professores e as famílias, pois foi realizado um trabalho de conscientização com os alunos a respeito de informar aos pais sobre a importância da atividade Física para “Toda a Vida”.
c) Profissionais envolvidos: Desde quando o assunto foi sugerido no HTPC da Escola, pelos professores de Educação Física, todos os Professores e funcionários se envolveram para a elaboração do Circuito Parapan-Paravida, que teve o respaldo total da direção da Escola.
d) Descrição da programação: Os professores de Educação Física resolveram trabalhar o tema Parapan, por ser um tema bastante atual e também por trabalhar as diferenças e a inclusão dos alunos. O tema e a forma do circuito Parapan – Paravida foi passado no HTPC para ser realizado em forma de circuito, e contou com a colaboração de todos.
e) Forma do Circuito Parapan: Foram elaboradas 06 etapas em forma de circuito, sendo que cada etapa teve a duração de 10 minutos, onde os alunos puderam vivenciar como são difíceis as provas e como supera-las, trabalhando desta forma a inclusão.
f) Modalidades: As modalidades foram as seguintes:
f.1 - Voleibol sentado: Os alunos tinham que jogar sentados, como se tivessem alguma deficiência nos membros inferiores;

f.2 - Arremesso de peso sentado: Os alunos tinham que arremessar uma bola pequena de medicinebol, sentado em uma cadeira e sem apoiar os pés no chão, como se estivessem sentados numa cadeira de rodas e com alguma deficiência nos membros inferiores.
f.3 - Basquetebol sentado: Sentado em uma cadeira e sem apoiar os pés no chão os alunos tinham que arremessar uma bola de borracha dentro de um balde, como se estivessem sentados numa cadeira de rodas, e com alguma deficiência nos membros inferiores;
f.4 - Chute ao gol de olhos vendados: Os alunos tinham que ficar com os olhos vendados e chutar a bola no gol formado por dois cones, vivenciando desta forma, um atleta com deficiência visual;
f.5 - Corrida com olhos vendados: Alunos em duplas. um com os olhos vendados e o outro como guia, tinham que correr, dar a volta no cone e voltar, vivenciando um atleta com deficiência visual;
f.6 - Corrida com pés amarrados: Os alunos tinham que sair correndo com os pés amarrados por uma borracha, dar a volta em um cone e voltar. Vivenciando um atleta com algum tipo de deficiência dos membros inferiores.
DEPOIMENTO:
Pra mim, o ParaPan-ParaVida, foi muito legal. As provas que o professor de Educação Física fez para nós crianças sentirmos na pele o que é ser deficiente nos ensinaram muito.
Eu aprendi que os deficientes se esforçam muito mais que as pessoas em perfeitas condições, aprendi que todos nós temos que “correr” atrás dos nossos sonhos, aprendi que temos que nos esforçar para superar as dificuldades do mundo.
Enfim, eu aprendi coisas muito importantes.

Ingrid - 4ª série C - agosto de 2007.

"Navegando pelo Corpo Humano"

JUSTIFICATIVA: proporcionar aos 140 alunos das quartas séries A, B, C, D , da E.E. Profº José Benedito Gonçalves a oportunidade de através da Educação Física conhecer seu próprio corpo através do ambiente da informática podendo explorar cada parte do corpo sabendo de sua importância e função e ao mesmo tempo se familiarizando com o computador.
OBJETIVOS: Conhecer o funcionamento do corpo;
Familiarizar com computador;
Valorização do aluno (auto-estima);
CONTEÚDO: sistema esquelético, muscular, digestivo, circulatório, respiratório e outros órgãos importantes (figuras, escritas e animações)
DURAÇÃO: Para cada série foram utilizadas 04 aulas de Educação Física no período de outubro e novembro de 2007.
ETAPAS:
Aulas teóricas com utilização de cartazes do sistema esquelético, muscular e circulatório;
Aulas teóricas sobre ‘órgãos do corpo’, com a utilização do ‘DORSO’ e vídeo sobre visão e audição;
Aula de informática sobre o corpo humano;
Avaliação em forma de loteria, com 12 perguntas.
AVALIAÇÃO: através do aprendizado, envolvimento dos alunos e loteria do corpo humano.
Foto: alunos da 4ª série 'A' durante aula sobre o corpo humano

Dia da Consciência Negra - Resgate da Cultura Afro

Para refletir:
“ Enquanto a cor da pele for mais importante que o
brilho dos olhos, sempre haverá guerras.”

( Bob Marley, Músico Jamaicano)
No dia 20 de novembro, Dia da consciência Negra, os alunos da EE Professor José Benedito Gonçalves trabalharam com seus professores esse tema. Na Educação Física não foi diferente. Além de tratar do assunto na parte teórica, contando a história desde a chegada dos escravos ao Brasil por volta de 1620, sua contribuição para o crescimento do Brasil através das lavouras, os primeiros passos da capoeira, a luta pela liberdade até a assinatura da Lei Áurea em 1888. Também foi desenvolvido com os alunos a parte prática, sendo trabalhado o “Maculelê”, uma dança de origem Afro-indígena trazida pelos negros da África para cá e mesclada com a cultura dos índios, resgatando desta forma essa importante manifestação cultural e educativa, ou seja, trabalhando contra a discriminação e com sua historicidade, e não separando do movimento cultural e político que a gerou. Este breve relato nos faz entender a riqueza de movimentos e de ritmos que a sustentam. (colaboração: Professor Xandy-Capoeira de Rancharia)
foto: acima, alunos da 4ª série 'B' e abaixo,
alunos da ª 3ª série 'B' durante aula de maculelê

"Deus quer, o homem sonha, a obra nasce." (Fernando Pessoa)

Caros amigos, com o objetivo de valorizar e divulgar os trabalhos realizados na área da educação, no meu caso, como professor de Educação Física da Rede Pública, estamos criando este blog. Espero através deste, fazer novas amizades e adquirir mais experiência e conhecimento dentro da minha área de atuação. Com certeza esse novo trabalho é a realização de um grande sonho, um sonho possível. É como disse Lewis Mumford "A tecnologia ensinou uma lição à humanidade: nada é impossível."